Evento do dia: 17/10/2013
Evento: "Ocidente Acústico" - Frank Jorge e Banda + Fantomaticos
Horario: 22:00
Descrição:  


edição 709

    

               Show com :

Frank Jorge e banda
+
Fantomaticos


 QUANDO:   17 de outubro (quinta) de 2013 

22 horas  


QUANTO: R$25,00 (vinte e cinco   reais ) 

                    


ONDE:  Ocidente – João Telles esq. Osvaldo Aranha


INFORMAÇÕES: 51 3312 1347 – www.ocidente.com.br    


Frank Jorge e Fantomaticos !


Músico traz repertório de seus três discos solos e banda divulga as canções de “Dispersão”

No próximo dia 17 de outubro, às 22 horas , Frank Jorge divide o "não palco" do Ocidente com os Fantomaticos. O músico se apresenta do lado de Alexandre Birck: bateria / Felipe Rotta: guitarra e voz / Regis Sam: baixo, tocando canções de seus três discos solos, como  Serei mais FelizElvis, Obsessão Anos 60, Falando da Chuva, Cabelos Cor de Jambo, Prendedor, Sofrimento Nunca Mais, algumas canções da Graforreia Xilarmônica, entre outras.

Frank Jorge começou o ano lançando um single em janeiro com duas canções: Sofrimento Nunca Mais (canção com sonoridade pop/brega brasileira) e Até o Sol Aparecer (um rock power-pop). Em março foi a vez de Frank atuar junto com a banda Graforreia Xilarmônica no Festival Internacional Lollapalloza em São Paulo.

Em maio o músico lançou novo single, Palavra Fuck/ Nuestros Gristos, a primeira, uma canção da banda Pére Lachaise, grupo importante da cena dos anos 90 de Porto Alegre, que contava com as letras e performances de Plato Divorak e a outra canção, Nuestros Gritos, um primeiro diálogo com a música popular dos países vizinhos/irmãos de língua espanhola. Em 2014, Frank lança seu quatro CD solo no primeiro semestre.

 

Os Fantomaticos André Krause, Augusto Stern, Fernando Efron, Gabriel Hornos e Rodrigo Trujillo divulgam as músicas de Dispersão, lançado em junho deste ano. Com 11 músicas inéditas produzidas pela banda, o álbum foi gravado entre 2011 e 2012 em Porto Alegre no Bunker Estúdio, mixado por Rodrigo Deltoro na Mixplace e masterizado nos EUA, por Brian Lucey no Magic Garden Mastering, responsável pelo álbum El Camino da banda Black Keys, vencedor do Grammy de Melhor Álbum do Ano de 2013.

 “Dispersão traz referências sobre a passagem do tempo e a relação que se tem com ele”, afirmam. Dispersão remete à dispersão do tempo e a realidade do nosso tempo - muitas informações e pessoas interagindo de forma dispersa, sem união. Também representa a diversidade de estilos e escolhas sonoras do disco. Os músicos acreditam que o resultado das canções é o retrato de uma banda, que, apesar de estar fora do circuito de shows, seguiu produzindo e criando.

O disco mistura uma diversidade de instrumentos acústicos com técnicas e efeitos modernos. Instrumentos exóticos como Charango e Mandolina (Peru), Qin Qin e Gongo (China) e instrumentos tradicionais como guitarra, violão, baixo e piano se misturam a programação de instrumentos virtuais, edição de som criativa e efeitos sonoros de circuit bending.



Foto: Marta Polaquini e Gabriel Azambuja